Correlação X causalidade

Correlação X causalidade

04 de janeiro de 2022

Entre dezembro e fevereiro as vendas de sorvete aumentam drasticamente. Da mesma forma, entre dezembro e fevereiro as temperaturas são mais altas. Portanto, vender mais sorvete faz com que os dias sejam mais quentes.

Crianças que nasceram depois de 2002 nunca viram o Brasil ser campeão do mundo de futebol. Portanto, essas crianças são as culpadas por não termos um título desde então.

Nada do que eu disse até aqui fez sentido, certo? Isso porque os eventos acima mencionados não necessariamente tem relação de causalidade, mas são eventos correlacionados. Vou explicar melhor.

O que é correlação e causalidade

Correlação refere-se a uma relação entre duas variáveis distintas. Já a causalidade expressa a relação entre duas variáveis distintas, sendo que uma ocorre por causa da outra. Por isso talvez você já tenha ouvido por aí essa frase: correlação não implica em causalidade.

Nos nossos exemplos, os eventos são correlacionados, mas, definitivamente, as pobres crianças não foram a causa da falta de um novo título mundial. Já as vendas de sorvete podem ter relação de causa com a elevação da temperatura, mas não da maneira como foi apresentado. É mais provável que o aumento da temperatura cause o aumento na venda dos sorvetes.

Os exemplos que usei até aqui são bastante óbvios, mas nem sempre é assim. Em muitos casos, nossas crenças pessoais nos fazem assumir erroneamente que existe relação de causalidade entre dois eventos. Quem nunca ouviu uma avó falando que tomou chá de alho e curou da gripe? Talvez ela tenha mesmo curado da gripe e de fato tenha tomado chá de alho. Eventos correlacionados, certo? Porém um seria mesmo a causa do outro? Não podemos afirmar isso.

Como estabelecer, então, se existe causalidade entre dois eventos? Através do método científico!

Tem texto aqui no site sobre método científico também, caso queira ler um pouco mais sobre esse assunto.

Temos percebido que conclusões precipitadas de causalidade têm despertado discussões calorosas em várias rodas de conversa, especialmente quando se tratam de assuntos de saúde. Fica a sugestão: antes de defender a causalidade entre duas variáveis, reflita se não se trata apenas de uma correlação.

Jaqueline Carneiro
Jaqueline Carneiro
PhD | Cientista

Farmacêutica, pesquisadora, professora, e co-fundadora do Rigor Científico, encontrou na ciência um lugar no qual aplicar a determinação aprendida com os esportes. A beleza e a complexidade da Química Medicinal a fizeram seguir por esse caminho, que a levou até laboratórios de pesquisa e outros lugares do mundo. Ser professora era visto como um efeito colateral, até pisar numa sala de aula. Naquele instante, mais madura pessoalmente e profissionalmente, percebeu possibilidades de impactar vidas diretamente. Hoje sonha alto e quer trazer mais pessoas para o seu mundo de ciência.